ID#2 – Capeamento Pulpar Direto. Hidróxido de Cálcio ou MTA?

Tempo de leitura: 4 minutos

Leia o artigo nesse link: artigo2

Transcrição do Vídeo

OLÁ PESSOAL, para quem não me conhece ainda eu sou Dulce Simões do Inspirando Dentistas e este é nosso segundo vídeo dessa nova temporada onde vamos toda semana falar sobre um artigo científico. Vamos comentar o artigo e vamos tirar desse artigo as dicas e sacadas para levarmos para o nosso trabalho clínico. Vamos ter o conhecimento e vamos usar esse conhecimento da melhor maneira possível. E vale lembrar estamos colocando no nosso podcast procura lá inspirando dentistas, para que você possa ouvir de qualquer lugar. O importante é ouvir pois esse é nosso objetivo, compartilhar conhecimento.

Hoje nós vamos conversar sobre um artigo publicado agora em 2015, quem se interessar pelo artigo na integra ele está em PDF no nosso Blog. Esse artigo é uma revisão sistemática e meta-análise sobre resultados clínicos dos capeamentos diretos feitos com hidróxido de cálcio ou MTA. Ou seja, uma comparação entre esses dois materiais. Vamos lá, antes da gente começar a falar do artigo, vamos relembrar ao pessoal que capeamento direto  é quando ocorre uma exposição da polpa e colocamos um material biocompatível sobre essa polpa com os objetivos de manter a sua vitalidade e ainda promover a formação de uma ponte de dentina. E o outro ponto é sobre esse material MTA, que é o Agregado Trióxido Mineral. Esse material foi avaliado pela primeira vez em 1993 como material para selamento de perfurações radiculares. Mas a partir dessa data o MTA vem sendo indicado também em pulpotomias, capeamentos pulpares diretos, apicificações, perfurações, e retrobturações.

Nessa revisão de literatura sistemática existiam alguns critérios de inclusão, e os que mais chamam atenção, para deixar esses resultados mais próximos daquilo que queremos que é a clínica, é que essas pesquisas deveriam ter sido realizadas em humanos, avaliando comparativamente o Hidróxido de cálcio e o MTA, levando em consideração os sintomas clínicos e as evidências radiográficas, em estudos randomizados, onde os grupos são feitos de forma aleatória, o que é uma excelente ferramenta para a obtenção de resultados mais confiáveis.

Pois bem pessoal nós sabemos que a polpa dental é um tecido dentário, não mineralizado que tem como funções a formação, a nutrição, a defesa e a sensibilidade dentária. Assim, manter sua vitalidade, com suas funções normais é extremamente importante. Nós sabemos que exposição pulpar é uma coisa que acontece com uma certa frequência no nosso dia a dia e que o Hidróxido de calcio sempre foi o material padrão ouro para colocação diretamente sobre a polpa, embora já tenham sido testados outros materiais, incluindo cementos, e até mesmo os adesivos dentinários.

Hoje além do Hidróxido de cálcio temos o MTA que é um biomaterial biocompatível e que vários trabalhos vem mostrando que pode ser usado diretamente sobre essa polpa em capeamentos pulpares diretos. Ele também promove o aparecimento da ponte dentinária, e mantém a vitalidade pulpar. Existem inúmeros trabalhos comparando esses dois materiais mas a pergunta que ainda permanece em aberto é: O MTA é clinicamente melhor que o CaOH?

Aqui, nessa Meta-análise, e de acordo com os critérios que foram empregados, o MTA se mostrou efetivamente superior ao hidróxido de cálcio no cabeamento pulpar direto. Embora, digam os autores, ainda haver necessidade de mais evidências clínicas, mais estudos randomizados e controlados para que essa questão seja fechada.

E o que podemos agora pensar do ponto de vista clínico? Ponto 1, temos agora dois materiais que podem ser empregados nesse momento durante o capeamento pulpar direto, ponto 2 o MTA tem a vantagem de ser hidrofílico e endurecer em presença de água, o que é bom pois teremos uma polpa exposta e colocar o CaOH as vezes é complicado, quem faz cínica sabe disso, uma coisa é dizer no livro e outra é fazer… Vida real, mão na massa. E ponto 3 o MTA não é um material que todos tenham no consultório e ainda é um pouco mais caro do que o hidróxido de cálcio. mas fica a dica, quem já tem esse material no consultório e que emprega para outras coisas vale a pena usar no capeamento pulpar direto, já usei e vejo os professores da endodontia aqui da nossa Universidade usando com frequência e dando excelente resultados.

Se você gostou dessa sacada de hoje, desse artigo, dessa nossa conversa, curta, comente e compartilhe. Façam perguntas e sugiram novos temas, preciso de vocês para me inspirar. aqui é dentista inspirando dentista, essa é a idéia. Um beijo grande e até o próximo vídeo.

Deixe seu Comentário