ID#64 – Quais resinas compostas mancham mais?

Tempo de leitura: 3 minutos

Transcrição do vídeo

Olá, eu sou Dulce Simões do Inspirando Dentistas e no nosso vídeo sobre resina ou cerâmica eu falei que a resina composta tem um inconveniente que a cerâmica não tem que é o manchamento ao longo do tempo. E surgiu uma pergunta super interessante que me levou a fazer esse vídeo. Quais as resinas que mancham mais? Você também quer saber? Então fique aqui comigo que depois da vinheta é sobre isso que eu vou falar.

Nós já sabemos que as resinas compostas elas tem sido largamente empregadas, mas que embora tenham evoluindo bastante nos últimos tempos, uma das suas desvantagens é a descoloração ou manchamento que acontece depois que elas são colocadas na cavidade bucal. 

E sem dúvida esse é um dos principais fatores, um dos principais responsáveis, pelas trocas das restaurações. E por que isso acontece? Isso acontece geralmente pela absorção de agentes corantes, como alguns alimentos, que tem o poder de manchar as restaurações, ou pela degradação superficial dessas resinas compostas. 

Esses processos estão diretamente ligados a outros fatores como, a qualidade do monômero resinoso, o tipo de agentes iniciadores, e o tipo e quantidade de carga. Mas sobre esses agentes não temos controle. E atualmente as resinas que mais usamos são as micro e nano híbridas e as nanoparticuladas e na verdade um dos fatores que poderia interferir no maior ou menor manchamento seria a capacidade de polimento da superfície do material. Pronto já disse o primeiro ponto que pode interferir positiva ou negativamente no manchamento: o polimento final. Dica um: faça um excelente acabamento e polimento. Quanto a essas resinas? São bem semelhantes nesse aspecto. Logo, o capricho tem que ser seu. É sua responsabilidade.

E é só isso? Não. Temos um segundo ponto a comentar hoje, que é a fotoativação da resina. Não existem dúvidas quanto a isso. Quanto maior for a conversão de monômeros em polímeros maior vai ser sua resistência ao manchamento. Lógico que as condições bucais do paciente, como higiene, tipo de alimentos ou hábitos estão relacionados a esse aspecto mas aqui quero me ater as coisas que estão mais relacionadas com as nossas responsabilidades.

Logo, para conseguirem resinas com menos possibilidades de manchamento, façam um excelente acabamento e polimento, e usem bons fotoativadores, fotoativadores que apresentem boa potência ou irradiância. Hoje sabemos o quanto uma polimerização ineficiente pode comprometer o nosso trabalho, mas esse é um papo que leva mais de uma hora e que aprofundamos no nosso treinamento de resinas compostas. Mas é claro que além de tudo isso você deve orientar seus pacientes quanto aos cuidados que devem ser tomados pós restaurações, afinal o sucesso do trabalho está alicerçado na tríade, material, profissional e paciente.

Se esse vídeo fez sentido para você coloque um like, comente, dê sugestões e nos acompanhe nas nossas redes sociais. Faça parte da nossa lista VIP, se inscreva na nossa página inspirandodentistas.com.br e fique sabendo sobre tudo que andamos fazendo e planejando.

Beijo grande e eu te vejo no próximo vídeo.

Deixe seu Comentário