ID#99 – Fotoativador, o que considerar?

Tempo de leitura: 3 minutos

Transcrição do vídeo

No mundo que vivemos hoje é indiscutível o quanto a questão fotoativação é importante e faz parte praticamente de todos os nossos momentos independente da área que você esteja atuando. E é por isso que já começo esse vídeo te dizendo que a performance dos materiais resinosos, quer seja resina composta, cimento resinoso, adesivo ou selantes dependem do seu grau de conversão, ou seja da quantidade de monômios que reagiram e que se interligaram formando as cadeias poliméricas. Assim, você já deve ter percebido o quanto esse fator é importante não é? Pois se isso te interessa fique aqui comigo que é sobre isso que vou falar hoje.   

Olá eu sou Dulce Simões do Inspirando Dentistas e se está aqui pela primeira vez vai lá no nosso site inspirandodentistas.com.br e assine a nossa lista VIP para começar a receber nossos emails. Se você está vendo pelo YouTube e ainda não está inscrito no canal, faz logo aqui abaixo sua inscrição e marca no sininho para receber a notificação toda vez que postarmos um vídeo novo.

Pois bem, vivo recebendo perguntas sobre fotoativadores e quando me perguntam a questão é sempre uma. A comparação em termos de irradiância ou potência do fotoativador que é a quantidade de fótons que o aparelho emite no momento em que é ligado. Sim, com certeza esse é um ponto muito importante, mas não é o único. Existem outros pontos que devem ser levados em consideração como por exemplo a colimação dessa luz.

Pronto começou a complicar. Eu complicar? Deus me livre dessa hora. Gosto de descomplicar, com certeza. Mas as vezes é preciso aprofundar um pouco mais para poder fazer sentido e consequentemente entender porque determinados aparelhos de fotoativação são melhores que outros. 

Pois bem vamos conceituar o que é colimação. Colimação é o nome que se dá para o processo de tornar paralelas, com a maior precisão possível, as trajetórias de determinadas partículas de determinados feixes, estes podem ser eletrônicos, luminosos, e por aí vai etc. Luz colimada é luz cujos raios são quase paralelas, e portanto, espalhando-se lentamente à medida que se progagam. No caso dos nossos fotoativadores aqueles que tem uma luz mais paralela ao longo do seu trajeto terá maior colimação e consequentemente mais efetividade na sua função, pois a luz não vai se espalhando ao longo do caminho. Conclusão disso? Aparelhos com maior colimação ‘so relembrando são aparelhos com Maior efetividade de polimerização.

Já sei a pergunta! Como vou saber isso? Ligue seu fotoativador e observe. Veja a diferença dessas duas luzes, não só no qe se refere a intensidade que é nítida mas com relação ao feixe de luz o quanto um é mais reto e o outro muito mais difuso. Pronto matamos a charada. 

Gostou desse vídeo? Se te ajudou coloca um like e manda para o coleguinha que você acha que vai gostar. Vamos compartilhar conhecimento, discutir e crescer afinal esse é o propósito do inspirando dentistas. E não deixe de nos acompanhar nas nossas redes sociais, instagram, facebook, podcast e youtube. E saiba que de onde veio esse vídeo tem muito mais.

Beijo grande e te vejo no próximo.

 

Deixe seu Comentário