Fazer ou não fazer!?

Fazer ou não fazer!?

Tempo de leitura: 1 minuto

E quando você sai de casa animada para cimentar dois laminados cerâmicos nos centrais de uma paciente, que há um ano pensa e repensa sobre fazer ou não fazer. O dia estava lindo, animação e ansiedade, será que vai dar tudo certo? E a cor? Paciente exigente, querendo dentes super claros com substrato escuro. Nível de dificuldade master, desafio total. Mas, vai com fé, e a fé não costuma falhar, como diz a música. Paciente chega, senta, você tira os provisórios, e testa… expectativa… mais um pouco…. BINGO, deu tudo certo. Olham, analisam, conversam, todos satisfeitos e a decisão tomada, vamos à cimentação. Os anos te avisam para cimentar a lâmina mais fina primeiro. A felicidade era tanta que o conselho foi esquecido, e você cimenta o outro! Mas tudo certo, vamos lá. Eu disse mesmo vamos lá? Isso mesmo… Cimento colocado, as mãos segurando a jóia com toda delicadeza e de repente, não mais que de repente, CRACK! Pânico silencioso, ninguém notou ainda, só você. E aquele dia que tinha começado luminoso, rapidamente começa a nublar, em segundos a animação vai para o espaço. E contrariada informa: acabei de quebrar o laminado! A paciente te olha e diz, O QUE, COMO ASSIM? Com uma calma que se vai buscar no fundo da alma você explica que isso infelizmente pode acontecer. E sorridente diz, vamos moldar novamente? Respiração profunda, muita segurança, calma e bola pra frente. Assim é o meu e o seu dia a dia, afinal nem todo dia é dia de rei. 

Deixe seu Comentário