ID#114 – 3 pontos importantes

Tempo de leitura: 5 minutos

Semana das Resinas Compostas. De 02 a 08 de Dezembro. Inscreva-se abaixo:

privacy *você receberá um email para confirmar sua inscrição

Transcrição do vídeo

Existe uma preocupação enorme em qual resina usar, qual melhor marca e cor e tudo que se refere ao material em si. Mas quero chamar atenção aqui a um ponto ultra, mega importante e que sem ele, você pode usar a melhor resina do mundo, e seu resultado não vai ser bom, não vai ser o resultado que sua resina venho para te dar. Que ponto é esse? A eficiência da sua polimerização. Vamos falar sobre isso hoje?

Se você está me vendo pela primeira vez vou logo me apresentando:  sou Dulce Simões do Inspirando Dentistas, um projeto que tem como missão facilitar sua vida clínica esteja você onde estiver. E se você ainda não faz parte da nossa lista VIP vai lá no nosso site  inspirandodentistas.com.br e assine para fazer parte e começar a receber todos os nossos emails. E novidade. Vamos começar a partir dessa segunda feira a nossa semana das resinas compostas com 3 vídeoaulas, sobre resinas em dentes posteriores,  feitas especialmente para você. Eu vou deixar aqui em algum ponto desse vídeo e também na descrição aqui abaixo o link para que você já faça sua inscrição e se você já fez coloca Eu aqui abaixo desse vídeo pois quero saber quem já está inscrito, certo?

Avisos dados, vamos a polimerização. Todos nós sabemos que a nossa resina composta antes de polimerizar, aquela massa que está na seringa ela é uma sopinha de monômeros, vamos fazendo essa analogia. Esses monômeros estiolai quietos e em berço esplêndido. Quando misturamos duas pastas, no caso de resinas quimicamente ativadas, como por exemplo cimentos resinosos, que não deixam de ser resinas, ou quando ligamos o nosso aparelho de fotopolimerização nós ativamos algumas substâncias chamadas de iniciadores e ali dentro daquela massa é iniciada uma reação onde aqueles monômeros são ativados, tipo “ei acorda aí e vamos nos unir pessoal”, e eles começam a se unir formando grandes cadeiras que são chamadas de cadeias poliméricas e por isso a essa reação chamamos polimerização. monômeros são ativados, se juntam e formam polímeros.

Atenção a isso que vou falar agora: Quanto maior for a conversão de monômeros em polímeros melhores serão as propriedades do seu material, da sua resina composta. Vai ficar melhor em tudo. E para que essa conversão, ou seja essa polimerização seja o mais eficiente possível alguns pontos devem ser altamente considerados. E o que vejo na real? pouca gente se preocupando verdadeiramente com isso. Existem muitos pontos que nós poderíamos ficar aqui conversando sobre mas nesse nosso pequeno vídeo semanal não tem condições, por isso vou pontuar 3 aspectos que você deve considerar: Olha aí, se ligue, com o aumento do conhecimento vem o aumento da responsabilidade, se ligue.

Ponto 1. Tenha um bom aparelho de fotopolimerização. Nada de comprar aparelho chingueling em mercado livre, e olha que o povo compra com força né? olha isso aqui, até o momento que tirei a foto mais de 2.500 pessoas já tinham comprado. Preço bem acessível. E me pergunto, o que faz com que haja essa diferença tão grande entre fotopolimerizadores conhecidos de empresas sérias e esses vendidos por esse preço. Literalmente esmola demais o cego desconfia.

Ponto 2. Você precisa ter realmente um bom fotopolimerizador pois nós sabemos que com o aumento da distância foto área que deve ser polimerizado vai havendo uma diminuição da intensidade dessa luz. Quanto maior a distância menor a intensidade. Quando você está polimerizado uma classe III, IV ou V, ou mesmo uma faceta não tem muito problema pois você está com a luz bem perto, mas quando está polimerizado uma classe I ou II muitas vezes o fundo dessa cavidade está a mais de 4mm, muitas vezes chegando a 8mm ou mais. E não polimerizar bem logo a camada que está no fundo da cavidade, não polimerizar bem o seu sistema adesivo!!! Isso pode ter consequências que você não vai gostar.

Ponto 3. O tamanho do facho de luz do seu fotopolimerizador. Apenas as áreas que estão propriamente iluminadas vão ser bem polimerizadas. Se o seu foto tem uma área pequena de cobertura faça múltiplas polimerizações para que toda a área seja iluminada corretamente, seja corretamente polimerizada.

Se você quer saber muito mais sobre esse assunto e muitas outras coisas sobre resinas compostas faça imediatamente a sua inscrição na nossa semana das resinas compostas. O link para se inscrever está aqui em algum lugar desse vídeo, não se acima ou abaixo, e também na descrição no texto abaixo.

E se gostou desse vídeo coloque um like e conte para todos os seus amigos sobre essa semana. Vamos fazer acontecer e vamos elevar a nossa profissão.

Beijo grande te aguardo por lá. 

Deixe seu Comentário