Manchas Brancas, o que fazer?

Manchas Brancas, o que fazer?

Tempo de leitura: 1 minuto

Frequentemente somos procurados por pacientes que buscam desaparecer com manchas brancas presentes, principalmente, na região anterior. Essas podem estar localizadas em um único elemento ou em um grupo de dentes. Pode ser superficial ou profunda, e pode ser decorrente de vários fatores dentre eles, fluorose, desmineralizações e hipoplasias.

Uma das alternativas de tratamento é a microabrasão, que nada mais é do que um desgaste mecânico e químico superficial do esmalte. Esse procedimento consegue resolver apenas manchas superficiais, estando contra-indicado em manchas profundas, onde a indicação correta estaria em técnicas menos conservadoras, com o emprego de procedimentos restauradores. O tratamento é realizado com produtos ácidos e abrasivos tendo como uma das principais vantagens o pouco tempo clínico, resultado definitivo sem recidivas, além de ser considerada uma técnica bastante conservadora.

Croll (1989) relatou que o sistema ideal para a microabrasão do esmalte deve incluir: um ácido de baixa concentração e um abrasivo de grande dureza. Existem produtos comerciais como o PREMA Compound (Premier Dental Products, Plymouth Meeting, PA) e o Whiteness RM (FGM). Alguns trabalhos mostram que pode ser ainda empregada a mistura de pedra-pomes e ácido fosfórico 37%, com resultados semelhantes aos encontrados com o uso de produtos comerciais. Na verdade esse sucesso está muito mais relacionado a corretos diagnóstico e técnica, do que ao tipo de material escolhido.

Referências:

  • Croll TP. Enamel microabrasion: the technique. Quintessence Int. 1989; 20(6) : 395-400 
  • Hirata, R. Shortcuts em Odontologia Estética. 1 ed. Berlin: Quintessence, 2016. 
  • Queiroz, VAO et al. Rev Odontol UNESP, Araraquara. nov./dez., 2010; 39(6): 369-372 

Deixe seu Comentário